Quem manda em Portugal?

Mais uma excepção à minha promessa (feita a mim próprio) de exílio virtual e de não comentar o desgoverno de Portugal sob a administração de José Sócrates.
Dois casos semelhantes.
1. Há tempos veio um ministro dizer que não concordava que as câmaras municipais criassem novas taxas para compensar o fim (legal) da cobrança dos contadores da água.
2. Esta semana que passou a ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos) lançou duas magníficas ideias: pagamento das dívidas dos caloteiros à EDP pelos clientes cumpridores e actualização trimestral do preço da electricidade. A seguir vem um ministro dizer que não concordava com isso.
Perguntas: afinal quem é que manda em Portugal? Hierarquicamente, quem é que está acima das câmaras? Quem é que tutela a ERSE? Não é o Governo ou Estado ou Assembleia da República ou Presidente?
Das duas uma: ou o governo não sabe o que anda aqui a fazer, ou quer tomar-nos por parvos. Suponho que é a segunda hipótese. Vem a ERSE (mandada por quem?) e anuncia que os cumpridores vão pagar as dívidas dos caloteiros. A seguir vem o governo e diz que não pode ser. Conclusão: viva o governo, que nos livra da ERSE!
-
Para quem não reparou: a DECO (supostamente Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor) apoiou a ideia da ERSE!
Já agora, a APDC (Associação Portuguesa de Direito do Consumo) manifestou-se contra.
-
22 de Junho de 2008
opiniões índice geral * index

1 comment:

Juvenal said...

Quem manda em Portugal são a meia dúzia de famílias que mandava antes de 1974, para não ir mais atrás, e que controlam isto muito bem controladinho através da propaganda que provavelmente é bem estudada e combinada dentro das máfias. Depois basta chamar democracia a isto e o povo embala que nem um bébé chorão.